You are currently viewing Aspectos Gerais do Envelhecimento

Aspectos Gerais do Envelhecimento

Aspectos gerais do envelhecimento

O envelhecimento um conglomerado complexo de eventos biolgicos que mudam a estrutura e funo de diversas partes do corpo.
As alteraes mais frequentes do envelhecimento dizem respeito aos seguintes parmetros:

Acurcia, VELOCIDADE, resistncia, estabilidade, fora e coordenao.

So evidentes alteraes na capacidade respiratria, nos batimentos cardacos e na conduo nervosa.

O envelhecimento diz respeito no somente aos aspectos relacionados a idade cronolgica do indivduo, mas tambm s questes biolgicas.

O processo de envelhecimento acompanhado de modificaes naturais e fisiolgicas no organismo e, portanto, no uma doena que requeira tratamento.

Presbilaringe x Presbifonia

PF

Termo usado habitualmente para se referir ao processo de envelhecimento vocal presbifonia a voz considerada como tpica do idoso.

PL

Termo no usual que se refere a laringe que apresenta caractersticas tpicas de envelhecimento as quais sero descritas mais adiante.

 

ENVELHECIMENTO LARNGEO

Embora exista uma forte relao entre presbifonia e presbilaringe, vale ressaltar que no necessariamente uma presbilaringe proporcionar uma presbifonia e que nem sempre em uma voz considerada envelhecida a laringe ter caractersticas tipicamente do Idoso, o que leva a crer que o processo de envelhecimento e suas manifestaes so mais complexos do que se imagina.

Com passar dos anos, praticamente no se observa mudanas no epitlio.

A camada superficial da lmina prpria – o espao de reinke tende a ficar mais edematoso e espesso.

Observa-se tambm a atrofia das fibras elsticas da camada intermediria, mais acentuada nas mulheres, deixando essa camada mais fina, o que pode deteriorar o contorno da prega vocal produzindo reas atrficas na mucosa, semelhantes as imagens de sulco vocal do tipo estria.

A camada profunda por sua vez torna-se mais larga pelas fibras de colgeno ficarem mais espessas e densas.
Em alguns casos ocorre aumento localizado das fibras de colgeno, que passam a ocorrer em diferentes direes, produzindo fibrose.

As fibras do msculo vocal tambm diminui e atrofia ssea como passar da idade.
D-se o nome de presbilaringe ao envelhecimento larngeo inerente a idade o que gera o envelhecimento vocal chamado de presbifonia.

 

PRESBIFONIA

Sabe-se que o avano da idade produz mudanas fisiolgicas que podem alterar a voz.

Estas mudanas ocorrem em todo o trato vocal pois este nunca para de sofrer modificaes desde que o indivduo nasce.

Entretanto, assim como ocorrem com o envelhecimento em geral, as modificaes vocais e larngeas decorrentes desse processo so muito variadas comparando-se um indivduo com outro e tambm se comparando diversos sistemas de um mesmo indivduo.

O impacto do envelhecimento na voz ocorre de modo paralelo ao de outras funes do corpo.
O incio da presbifonia, seu desenvolvimento e o grau de deteriorao vocal dependem de cada indivduo, de sua sade fsica e psicolgica e de sua histria de vida, alm de fatores constitucionais, raciais, hereditrios, sociais e ambientais.

Deve-se compreender a presbifonia como parte do processo de envelhecimento normal do indivduo, em uma desordem vocal, embora muitas vezes seja difcil estabelecer um limite sobre o que o processo normal vocal fisiolgico da idade e o que uma desordem vocal estabelecida.

 

Alteraes estruturais larngeas tpicas do envelhecimento:

1. Calcificao e ossificao gradual das cartilagens larngeas que, como consequncia, ao redor dos 65 anos, apresentam-se quase sem nenhuma mobilidade.

2. Atrofia dos msculos larngeos intrnsecos, o que resulta numa menor eficincia biomecnica de todo o sistema. Observam-se reduo na excurso das cartilagens aritenides, reduo da espessura da prega vocal e alteraes na qualidade da contratura muscular.

3. Configuraes glticas: arqueamento e atrofia de PV (maior em homens) e edema (maior em mulheres). Fechamento gltico incompleto.

Frequentemente ocorre compensao e hiperfuno supra gltica , na tentativa de diminuir o escape areo da fenda gltica . H tambm alongamento do trato vocal supra gltico.

4. Mudana na capacidade respiratria com diminuio do fluxo areo e decrscimo no tempo mximo de fonao, interferindo assim na presso subgltica e diminuindo a intensidade vocal.

5. Degenerao de gordura dos tecidos diminuindo a elasticidade de ligamentos

6. Perturbao de jitter e shimmer , evidenciando maior instabilidade e tremores vocais.

Senescncia: Perodo da menopausa e do envelhecimento . A senilidade vocal mais precoce na mulher e pode apresentar um impacto maior na voz cantada . Ocorre perda de potncia e diminuio dos harmnicos em ambos os sexos com a diminuio da extenso vocal.

 

Qualidade vocal do idoso: Preservando a voz

possvel concluir que o profissional da voz que teve sua trajetria de vida profissional, com empenho de um trabalho vocal constante, mantendo a disciplina na realizao de exerccios e cuidados com a voz, poder manter elementos essenciais de beleza, embora no possa exibir a extenso e o grau de controle vocal que estiveram presente quando era mais jovem.

 

Adulto jovem: extenso vocal de 2 a 3 oitavas (30 a 36 st)

Adulto idoso: extenso vocal de 2 oitavas ou menos

 

Trabalho vocal e terceira idade

 

Qualidade de vida e voz

OBJETIVO:

Melhor adequao e velocidade de fala

Melhora na eficincia area

Maior estabilidade vocal

Melhor extenso vocal

Aumento da potncia e projeo vocal

 

IMPORTANTE!

Todo o planejamento de atividades a serem realizadas com esta populao depender da avaliao ORL prvia, assim como a avaliao dos parmetros vocais, que se diferenciam nessa idade.

Sulamita Cali – Fonoudiologa